Em uma análise tática e muito didática, utilizando algumas cenas do amistoso entre Barcelona e Bayern de Munique, jogo disputado na última quarta-feira, ficou claro que o novo técnico do Bayern, o espanhol Pep Guardiola, já começou a colocar a sua filosofia em ação.

Com a sua formação preferida, o 4-1-4-1, Guardiola enfrentou sua ex-equipe mantendo as características que transformaram o Barcelona em uma equipe quase imbatível enquanto ele esteve no comando técnico: pressão na saída de bola no campo adversário, para recuperar a posse o mais rápido possível. Desta forma, foi possível pegar inúmeras vezes a defesa do Barça desorganizada, gerando oportunidades claras de gol para os alemães.

Na formação colocada em campo por Guardiola no Alianz Arena, o holandês Robben era o único atacante do time bavário, com uma linha de quatro meio-campistas ajudando na marcação sob pressão da saída de bola da equipe catalã. O vídeo, criado pelo usuário do Vimeo “CounterPressing”, é bastante didático e muito interessante para aqueles que gostam de ver, sob a lupa tática, uma equipe de futebol tão boa quanto o Bayern de Munique.

Neste amistoso, o Bayern venceu o Barcelona por 2 a 0, para delírio dos torcedores que lotaram o Alianz Arena, gols de Lahm e Mandzukic.

Caso não haja surpresas e “Mazembes” pelo caminho, a final do próximo Mundial Interclubes, que será disputado no Marrocos no final deste ano, poderá ser entre este Bayern, dirigido por Guardiola, e o atual campeão da Taça Libertadores da América, o Atlético-MG, de Cuca.

Créditos do vídeo para o usuário “CounterPressing”, do Vimeo.

Fonte: Vimeo